Kin Jong Un não aprovou espetáculo em homenagem ao regime

0
15

O líder do país disse que a apresentação era “equivocada” e “irresponsável”

Por Da Redação

access_time

4 jun 2019, 14h28

Dezenas de milhares de pessoas participaram, na noite de segunda-feira 3 da estreia do primeiro espetáculo público do ano na Coreia do Norte. A superprodução em homenagem ao regime, no entanto, não agradou ao líder Kim Jong Un.

O evento conhecido como Jogos de Massa, típico do regime norte-coreano, tem a participação de um exército de figurantes, principalmente estudantes, que fazem coreografias elaboradas.

Em segundo plano, espalhados em um setor das arquibancadas do estádio Primeiro de Maio de Pyongyang, milhares de crianças exibem cartazes de diversas cores, criando mosaicos impressionantes. A performance, com o título “A Terra do Povo”, não conquistou o ditador.

Após a apresentação, ele fez críticas ao “espírito equivocado da produção” e à “atitude de trabalho irresponsável” dos organizadores, informou a agência oficial norte-coreana KCNA.

Não foi divulgado o que provocou a irritação do líder, que compareceu ao estádio ao lado da esposa Ri Sol Ju e da irmã e conselheira Kim Yo Jong.

Kim Yong Chol estava presente

O ditador norte-coreano Kim Jong-Un assiste a uma apresentação artística durante ‘Jogos de Massa’ em Pyongyang com o alto escalão do regime

O ditador norte-coreano Kim Jong-Un assiste a uma apresentação artística durante ‘Jogos de Massa’ em Pyongyang com o alto escalão do regime (KCNA/KNS/AFP)

Entre os demais dirigentes do regime, também estava presente Kim Yong Chol, que foi a contraparte do secretário de estado americano Mike Pompeo durante as negociações nucleares com Washington. As conversas com os Estados Unidos estão estagnadas desde o fracasso, em fevereiro, da segunda reunião entre Kim Jong Un e o presidente Donald Trump.

O jornal sul-coreano Chosun Ilbo informou na semana passada que Kim Yong Chol havia sido enviado a um campo de trabalhos forçados após o fracasso diplomático. Esta foi sua segunda aparição pública ao lado de Kim Jong Un desde então.

Os espetáculos de massa exigem meses de ensaios e as agências de viagem anunciavam que A Terra do Povo seria apresentado durante cinco meses, até outubro. Mas, após as críticas de Kim Jong Un, não foi possível saber o que acontecerá com a atração.

(Com AFP)

Fonte: Redação SBTV

Os comentários postados são de responsabilidade inteiramente de seus autores e não representa a opinião desse site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here