Maduro mantém intensa repressão contra seus próprios militares

0
8
Maduro mantém intensa repressão contra seus próprios militares

Em um esforço para se manter no comando da Venezuela, Maduro vem reprimindo seus próprios militares.

Atacado por todos os lados, o ditador Nicolás Maduro vem usando um aparato repressivo brutal contra seus próprios militares em um esforço desesperado para conservar o controle sobre as Forças Armadas da Venezuela, e, por meio, delas, o Estado.

Nos últimos dois anos, à medida que a economia rica em petróleo foi desabando e que a maioria dos venezuelanos começou a sofrer falta de alimentos e medicamentos, as revoltas dentro das organizações militares estão cada vez mais comuns.

Apesar das contantes declarações de lealdade à administração de Maduro feita por altos dirigentes militares, facções no interior das forças de segurança já lançaram pelo menos cinco tentativas para afastar ou assassinar o líder chavista.

A mídia estatal venezuelana descreve o fluxo de ameaças reais e imaginadas como “um golpe contínuo” contra Maduro.

Atualmente há 217 oficiais da ativa e da reserva detidos em presídios venezuelanos, entre eles 12 generais, segundo informou a Coalizão para os Direitos Humanos e a Democracia, uma ONG de Caracas que representa vários deles.

Fonte: Redação SBTV

Deixe uma resposta