PSG estabelece preço mínimo para vender Neymar ao Barcelona

0
7

Além do valor, clube francês exige a cessão de dois jogadores para fechar negócio

Por
Da redação

access_time

15 ago 2019, 11h34 – Publicado em 15 ago 2019, 11h16

O Paris Saint-Germain estabeleceu um valor mínimo para que o desejo de Neymar de retornar ao Barcelona seja atendido: segundo informações do diário francês L’Équipe desta quinta-feira, 15, o PSG quer 100 milhões de euros (452 milhões de reais pela cotação atual), além da cessão do passe de mais dois jogadores – as opções que mais agradam são o brasileiro Philippe Coutinho, o lateral-direito português Nelso Semedo, e o atacante francês Ousmane Dembélé.

Consciente de que não há mais clima para a manutenção de Neymar, hostilizado por torcedores na estreia do Campeonato Francês, o PSG gostaria de oficializar sua venda o mais rápido possível e, com o valor recebido, anunciar mais um reforço de peso. Os mais cotados são o goleiro italiano Gianluigi Donnarumma, do Milan, e o atacante argentino Paulo Dybala, da Juventus.

O Barcelona, no entanto, não concordou com a pedida do PSG até o momento. O clube catalão já gastou 120 milhões de euros com a contratação do francês Antoine Griezmann e 75 milhões de euros com o holandês Frenkie De Jong, e não está disposto a fazer loucuras por Neymar, que é querido pelos atletas, mas vítima de enorme desconfiança de dirigentes e torcedores. Em 2017, ele surpreendeu ao trocar o Barcelona pelo PSG pelo valor recorde de 222 milhões de euros (991 milhões de reais pela cotação atual). 

O Real Madrid também segue firme na disputa, mas segundo informações da emissora britânica BBC, as propostas do maior campeão europeu tampouco empolgaram o catari Nasser Al-Khelaifi, mandatário do PSG. Foram oferecidos os passes do galês Gareth Bale e do colombiano James Rodríguez. O nome mais discutido entre os dirigentes, no entanto, foi o de outro brasileiro: Vinícius Junior.

A entrada do jovem atacante de 19 anos no negócio dividiu jornais da Espanha: enquanto os de Madri informam que foi o diretor de futebol Leonardo quem pediu a contratação de Vinícius, visto na França com um perfil “anti-Neymar”, mais humildade e disciplinado, o diário Sport, da Catalunha, apontou que foi o presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, quem decidiu “sacrificar” a promessa carioca em nome de seu sonho antigo de ter Neymar. 

A janela de transferências na Espanha, na França e na Alemanha fecha apenas em 2 de setembro, enquanto na Itália se dá um pouco mais cedo em 25 de agosto, respectivamente. Enquanto isso, Neymar segue treinando no PSG, mas ainda não foi relacionado para nenhuma partida. 

Fonte: Redação SBTV

Deixe uma resposta