Uma noite dedicada ao rock suave do Fleetwood Mac

0
16

Banda tributo dos superstars ingleses e americanos faz mini-turnê por três capitais brasileiras. No repertório, canções de sucesso nas rádios flashback

Por Da Redação

access_time

13 ago 2019, 17h04 – Publicado em 13 ago 2019, 17h03

 

O Rumours of Fleetwood Mac inicia nesta quinta-feira uma mini turnê por três capitais brasileiras. Eles se apresentam no dia 15 no Espaço das Américas, em São Paulo (ingressos pelo site https://www.ticket360.com.br/evento/10220/rumours-of-fleetwood-mac); dia 16 no Vivo Rio, no Rio de Janeiro (https://www.eventim.com.br/rumours-of-fleetwood-mac-ingressos-rio-de-janeiro.html?affiliate=BR1&doc=artistPages/tickets&fun=artist&action=tickets&key=2402221$11643463) e dia 17 no Palácio das Artes, em Belo Horizonte (https://www.ingressorapido.com.br/event/11762/d/50942 ). Como o próprio nome indica, trata-se de um tributo ao Fleetwood Mac, uma das principais bandas da história do rock. Formado em 1967 pelo baixista John McVie e pelo baterista Mick Fleetwood, eles eram a princípio uma banda de blues – que contava com os serviços de Peter Green, um dos grandes guitarristas da cena inglesa dedicada ao gênero americano. Green partiu em 1970 e seus substitutos se desvencilharam da crueza inicial, substituindo-a pelo soft rock – de maior apelo nas rádios. A mudança definitiva de estilo se deu com a entrada de dois talentos naturais dos Estados Unidos: o guitarrista Lindsay Buckingham e a vocalista Stevie Nicks. Com eles, o Fleetwood Mac se aproximou de vez da música pop. O resultado foi Rumours (1977), um dos álbuns mais vendidos de todos os tempos. Repleto de sucessos radiofônicos – Dreams, You Make Loving Fun, The Chain –, ele marca um período doloroso na vida dos integrantes do grupo. Praticamente todas as letras são sobre os problemas conjugais do casal formado por Buckingham e Nicks e McVie e sua mulher, a tecladista Christine McVie.

 

Rumours dá o norte da apresentação da banda tributo. Ele contribuiu com cinco das canções do repertório do espetáculo. E embora traga uma ou outra faixa do período blueseiro do quinteto, a fase pop é que dá o norte ao show – há sucessos das rádios brasileiras como Gypsy, Landslide, Big Love e Sara. Não é fácil reproduzir a sonoridade do Fleetwood Mac, que tem como características principais a guitarra dedilhada de Buckingham, os vocais deliciosamente anasalados de Stevie e a sólida seção rítmica de McVie e Fleetwood. Mas os meninos do grupo executam essa tarefa com galhardia. Uma excelente opção para quem nunca teve fundos suficientes para viajar e assistir ao grupo original ao vivo.



Fonte: Redação SBTV

Deixe uma resposta