Em seguida 5 lesões, meia troca meta de gols por sequência de jogos no Cruzeiro

Aos 22 anos, o meia Alisson ainda é tratado porquê uma das grandes promessas no time do Cruzeiro. Revelado no próprio clube, o jogador já tem dois títulos brasileiros na bagagem e passagens pelas seleções de base do Brasil. Mas engana-se quem pensa que a maior pretensão do garoto para 2016 seja depreender uma meta de gols ou assistências. Apesar de ter começado o ano com o pé recta, nutar as redes não será seu maior objetivo. Em seguida tolerar com cinco lesões no ano pretérito, a primeira meta de Alisson será passar a novidade temporada sem mais sustos.

“Minha meta privativo é conseguir o sumo de jogos possíveis. Olvidar o que aconteceu comigo nos últimos anos. É ter sequência na Primeira Liga, no Campeonato Mineiro e depois no Brasílico. Ter sequência de jogos e quem sabe terminar o ano com mais de dez gols”, comentou o jogador.

Enquanto esteve em campo, Alisson colecionou elogios na última temporada. Cenário perfeito para o jogador não fossem as lesões que o tiraram de praticamente metade das partidas. Ao longo de oito meses, o meia se machucou por cinco vezes, sendo três só na coxa esquerda. Por isso, a temporada atual começa com os ânimos renovados, a iniciar pelos treinos realizados com o grupo, um pouco vasqueiro nos últimos anos em que frequentou o departamento médico.

“Venho trabalhando para isso e estou sendo recompensado. Sei que tenho muito a melhorar ainda, mas estou feliz, já que ano pretérito eu cheguei na pré-temporada e me machuquei. Agora leste ano já fiz dois gols. Estou muito contente e espero que 2016 seja melhor do que os últimos anos”, comentou o jogador, que já marcou nas partidas contra o Tombense, pelo estadual, e diante do Criciúma, pela Primeira Liga.

Dos 63 jogos oficiais do ano pretérito, Alisson entrou em campo por 29 vezes, o que corresponde a 46%, anotando cinco gols e seis assistências. Apesar do início ainda limitado de 2016, o jogador vem se firmando no time titular de Deivid, e é um dos pilares do quarteto ofensivo do time. Uma eventual sequência de jogos poderá ajudar Alisson a depreender outro sonho em sua ainda curta curso. Se conseguir manter seu futebol em subida até o mês de agosto, o garoto tem chances reais de iniciar o segundo semestre lembrado por Dunga e conseguir uma vaga para os jogos olímpicos, no Rio de Janeiro.

UOL Esporte

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Telegram