Emmanuel Macron perde maioria absoluta no 2° vez da eleição legislativa

Extrema direita em subida

Já Marine Le Pen, líder da extrema direita francesa, via nesse segundo vez da eleição legislativa uma oportunidade de substanciar sua legenda na Reunião Vernáculo. Seu partido, o Reunião Vernáculo, esperava optar mais de 15 deputados, número necessário para formar um grupo parlamentar.

Mas com os primeiros resultados, que apontam 89 cadeiras para o partido de Le Pen, não exclusivamente a legenda formará um grupo parlamentar, alguma coisa que não acontecia na França desde 1986, porquê também poderá tarar consideravelmente nas decisões das leis do país nos próximos anos.

Continência

Mais de 48 milhões de franceses estavam habilitados a participar do pleito. Mas porquê o voto na França não é obrigatória, a taxa de participação foi um dos índices mais observados do pleito. Ao meio-dia 18,99% já tinham votado, um número em ligeira subida (0,56%) com relação ao primeiro vez. Mas às 17h o índice era de 38,11%, uma baixa de 1,31% com relação ao primeiro vez, quando 39,42 % dos eleitores já tinham votado no mesmo horário.

Segundo os primeiros números divulgados às 20h, logo posteriormente o fechamento de todas as zonas eleitorais, a taxa de continência nesse segundo vez da eleição legislativa foi de 54%.

UOl Eleição

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Telegram