Larry Bird diz não ter mais muito tempo de vida

O ex-astro da NBA, Larry Bird, não está otimista em relação ao progresso de seu tratamento para arritmia cardíaca, invenção em 1995, quando ainda atuava pelo Boston Celtics.

Durante os últimos anos, o ex-jogador tem tentado controlar a situação com medicamentos, exercícios físicos e dieta, mas não está positivo que a doença esteja regredindo e acredita que poderá morrer em breve.

“Sempre digo a minha mulher: não se vê por aí muitos homens que tenham 2,13m de fundura aos 75 anos de idade. Ela odeia quando digo isso, mas é que só alguns poucos de nós vivem mais tempo. A maioria dos jogadores altos não vivem muito”, declarou Larry Bird, em entrevista à ESPN norte-americana.

Aos 59 anos, Bird, que foi uma das grandes estrelas da NBA, cita porquê exemplo o cimalha número de mortes nos últimos anos de atletas que jogaram durante os seus anos de curso, tais porquê Tractor Taylor, Lorenzo Charles, Moses Marlone e Jerome Kersey. Todos tinham entre 48 e 60 anos, eram jogadores altos, tinham atuado pela NBA entre os anos 70 e 90 e todos eles faleceram por paradas cardíacas.

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Telegram